Do meu percurso académico…

Sou psicóloga clínica de formação dinâmica, do ISPA. Frequentei, ainda, o 2º ano do curso de Psicoterapias Breves na SPPB. Após, 2 anos maravilhosos de terapia e conseguintes 2 anos mais de teoria, de curso, aborreci-me e parti para outra. Queria mais!

Entretanto,  explodi para o lado da Psicologia da Alma.

Fiz o curso de Reiki Essencial e o Tradicional até mestre, o de Florais de Bach, o de Terapia Regressiva de Memória na ALUBRAT, o de Astrologia na Psicologia, o de Numerologia Kármica, Psicologia Positiva, formações várias em Quântica, o 2º ano do Curso Europeu de Homeopatia  e, actualmente, depois de ser macrobiótica há mais de 15 anos, gerar e criar  os meus 2 filhos como tal, frequento o 2º ano do Curso Anual de Macrobiótica do IMP.

Tantas vezes autodidata, ansiosa por Saber!

Digo que sou anti-depressiva, ás vezes presa por um fio à realidade, brava mas doce. Sou vaidosa. O meu maior defeito é atrasar-me. Adoro mesmo viver e, gosto mesmo, de desafios. Gosto de crer para ver. Tenho imensa fé. Aproveito-me dos mantras, do reiki, da praia, jejuns, yoga, música, skate, surf e viagens para me inspirar e continuar no caminho. Converso a toda a hora com o meu Anjo da Guarda e passo a vida a pedir-lhe ajuda. Adoro, demais, comer arroz integral com umeboshi e nirá regado de um fio de azeite e outro de shoyu, de cerveja ou tinto, de camas e flores brancas, calor, mar e sol, acelerar…Gosto de velocidade e montanhas-russas. Continuo a fazer desporto e gostava de fazer um salto ou dois de para-quedas. Enfim…!

Tive os meus 2 filhos em casa, queria muito. Os meus dois partos foram as experiências mais transcendentes e transformadoras, jamais vividas. Renasci, desde então. Oportunidades únicas e especiais, estas. O mais novo desenvolveu Diabetes I, com 22 meses e desde então, as nossas vidas evoluiram a galope.

Do meu percurso profissional…

Trabalhei sempre em âmbito clínico, gabinete, em psicoterapia de apoio, ao longo destes últimos 16 anos. Actualmente, trabalho no meu consultório em alquimia com as ferramentas adquiridas.

 

Dinamizo wshops de culinária saudável, de desenvolvimento pessoal e espiritual.

O meu maior guia… a intuição!

Do meu percurso profissional…

Trabalhei sempre em âmbito clínico, gabinete, em psicoterapia de apoio, ao longo destes últimos 16 anos. Actualmente, trabalho no meu consultório em alquimia com as ferramentas adquiridas.

 

Dinamizo wshops de culinária saudável, de desenvolvimento pessoal e espiritual.

O meu maior guia… a intuição!

 

Nasci numa maternidade fora do local onde cresci e vivi. A minha mãe tinha uma prima enfermeira, que nos reservara um quarto privado com vista desafogada e assim foi. Para lá da meia-noite, nasci num ápice. Quase que a médica não assistia e as enfermeiras não acreditavam. Aprendi, entretanto, que o nosso nascimento, a forma como nascemos diz logo um pouco, senão muito de nós. Já que teria de vir a este plano, que fosse rápido e sem obstáculos. E assim foi, parto normal rapidíssimo.

Com 1 ano de idade fui viver para o Brasil, por altura do 25 de Abril e suposta Liberdade. Contam-me histórias do quanto eu era uma criança difícil para comer. A paciência dos meus pais era infinita. Havia dias em que quase não comia. Noutros, comia uma terrina inteira de canja brasileira.

 

Quem me conhece bem diz que tenho Alma brasileira. Não sei se foi da canja mas amo por demais a forma como os brasileiros jingam com a vida e se sentam no boteco a produzir das mais maravilhosas músicas para o meu ouvido. Tudo com uma fé inabalável.

Quando regressámos a Portugal não sabíamos bem onde iríamos viver. Acabámos a viver um ano num hotel em Lisboa. Um festim.

Como a praia sempre foi o cenário predileto da família, criámos um lar de caras para a praia. Todavia, como bom homem de desafios, o pai comprara uma Quinta no Alentejo onde viria a construir uma das maiores e melhores coudelarias portuguesas daqueles tempos. E, nisto, mudámo-nos para “Ó Elvas Ó Elvas, Badajoz à vista!” Aqui cresci como princesinha liberta, corre campo fora, brinca com os filhos dos caseiros, sobe às árvores e dá cambalhotas nos pastos. Joelhos esfolados, indigestões de figos selvagens e brincadeiras sem fim, entre os cães da casa e os cavalos gigantes, aos quais insistia dar sempre os bons dias, pela manhã.

A casa estava sempre cheia. Com a minha mãe aprendi que se aparecerem mais 10 pessoas para jantar, tudo se resolve com esperteza, rapidez e uma boa dose de loucura. Tudo era grande naquele casarão. E a imaginação de criança corria pelas paredes e escadarias sem fim.

Nesta altura as nossas vidas passavam-se entre o Alentejo e Madrid- o Hipódromo de Madrid, um dos destinos dos cavalos criados pelo pai. E aqui constituímos família de coração, ao ponto de o Espanhol se tornar uma segunda língua para mim. Foram anos maravilhosos, com muito amor e liberdade.

A adolescência, uma loucura boa. Gostava de desporto, de sair e de namorar. O beijo foi a descoberta mais gostosa de todas.

Aos 12 anos de idade, chateei tanto o meu pai para que me desse uma mota que acabou por acontecer. Não sei como fiz, mas consegui. Foi um pequeno bilhete para a liberdade e a consequente responsabilidade.

Acho que nunca tive medo de nada. Não sei se é porque amo muito mas medo é algo que não tenho. Lembro-me de uma vez de me mandar da prancha de uma piscina com não sei quantos metros. Impunha respeito. O meu namorado não conseguiu e eu fui. Ficou danado comigo. E acho que foi aqui que me apercebi de há quem pense que as meninas não podem ser mais corajosas ou aventureiras do que os rapazes. Terminei o namoro no dia a seguir. Fiquei triste por ele.

É isto, e este episódio diz muito sobre mim e forma como encaro a vida. Acho que sou uma mulher feliz, mas, inúmeras vezes, triste. Passa-me logo, até porque devo ter nascido com uns pozinhos anti-depressivos.

Na universidade, quando era para estudar, estudava muito, mas quando era para me divertir também o fazia. Um equilíbrio entre a inconsciência e o seu oposto sempre muito bem conseguido. Vivi tudo intensamente e não deixei nada por viver.

Após licenciatura concluída no ISPA, dediquei-me por completo ao acompanhamento psicológico clássico, mediante técnicas que aprendera, também, aquando da frequência na SPPB, com a finalidade de me tornar além de psicóloga, psicoterapeuta.

A par deste percurso clássico, frequentei várias formações num outro âmbito, tais como: Terapias Regressivas de Memória pela ALUBRAT, Homeopatia pelo Centro Europeu de Homeopatia, Florias de Bach, Terapia de Equilíbrio Energético, Curso Anual de Macrobiótica pelo IMP, Psicossíntese, entre outras.

Quando me apercebi já era tarde. Tinha percorrido um caminho sem regresso. A metodologia do meu trabalho não se explicava e estava verdadeiramente surpreendida com os resultados.

Casei-me e logo tive dois filhos rapazes. O dia do meu casamento, o mais feliz da minha vida. Os dias do nascimento dos meus filhos, o momento da minha transmutação, profundidade e cura. Renasci, não uma mas duas vezes. Afinal aquele contacto com o céu e com o original são, de facto, muito reais. Cósmicos. Somos mesmo Um e tudo o que fazemos importa.

E ainda me perguntam porque é que tive a ideia maluca de os ter de parto natural, sem epidural e em casa. Educá-los de acordo com esta filosofia de vida tão própria foi fácil para mim, mas difícil de entender para os demais. A convicção e a certeza interna de que tinha acertado no caminho, vinham ter comigo todos os dias, como borboletas aladas.

E das coisas que eu gosto e não gosto, vou aprendendo que, quanto maior é a nossa profundidade, maior é a nossa abertura e menor o nosso julgamento. Está tudo bem e onde deve estar. 

Hoje, concluo que a minha linguagem e forma de estar podem não ser para todos, mas eu sou. Não sou para tudo, mas sou para todos independentemente de quem seja. Estou aqui também para ti.

Uma vez, a professora primária perguntou ao meu filho, o que é que a sua mãe fazia na vida, qual a sua profissão. Ele respondeu: “A minha mãe é psicóloga, leva as pessoas de volta para casa”.

Que assim seja!

Instagram @macroproject

  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon
  • Instagram Social Icon
NEWSLETTER

©2018 by Eunice Van Uden. Proudly created by JL & Company